João Luís Barreto Guimarães    Escritor (portugal)   Programa

Uma poesia cirúrgica, construída e reconstruída com a precisão do bisturi. Esta pode ser uma definição possível para a arte poética de João Luís Barreto Guimarães, especialista em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho. Com várias coletâneas de poesia publicadas, o autor nasceu em 1967 e estreou-se com o auspicioso Há Violinos na Tribo, em 1989, dando continuidade à carreira literária com Rua Trinta e Um de fevereiro (1991), Este Lado para Cima (1994) e Lugares Comuns (2000). 3 (poesia 1987-1994), o seu quarto livro, reúne as três primeiras obras.


 

Em 2003, Rés-do-Chão confirmou João Luís Barreto Guimarães como um dos novos poetas portugueses que mais se elevam. Luz Última (2006), A Parte pelo Todo (2009) e Poesia Reunida (Lisboa, Quetzal, 2011), este último título a compilação de 22 anos de poesia, completam o trajeto literário do autor. O título da última obra de João Luís Barreto Guimarães pode ser lido pelo autor como se procurasse orientação no mapa da grande poesia: Você está aqui (Lisboa, Quetzal, 2013).

4 DE ABRIL | 14:30

Universidade da Madeira

6 DE ABRIL | 10:00 | Conversa cruzada

A arte da guerra (Sun Tzu)