Carlos Quiroga    Escritor (galiza)   Programa
Galego, Carlos Quiroga é um dos grandes responsáveis pela preservação e valorização do património cultural que Portugal partilha com a Galiza. Cultor da lusofonia e reputado especialista em Fernando Pessoa, Quiroga leciona Literaturas Lusófonas na Universidade de Santiago de Compostela. Nascido em Escairom, Terra de Lemos, nos alvores da década de 60, Carlos Quiroga é uma das vozes mais obstinadas na luta pela defesa da Língua Galega. Com um vasto trabalho académico que reforça o diálogo entre a lusofonia e o galego, o início da carreira literária de Quiroga remonta a 1999, com a publicação de G.O.N.G – mais de 20 poemas globais e um prefácio esperançado. No mesmo ano, Periferias, obra em prosa que comprova a versatilidade do escritor, mereceu a atribuição do Prémio Carvalho Calero, galardão que consagra narrativas e que o autor voltaria a conquistar em 2006, através de Inxala – Espero por ti na Abissínia.   Em 2002, a trilogia Viagem ao Cabo Nom fez a sua primeira escala n’ A Espera Crepuscular de um poeta que elege Lisboa como santuário de criação, enredo pelo qual a influência heteronímica de Pessoa se passeia com a naturalidade de um residente. O ciclo da trilogia – que reúne poesia, fotografia e narrativa – fechou-se em 2005 com O regresso a arder. Publicado no Brasil, Itália e, naturalmente, Portugal, Carlos Quiroga sintetizou assim o seu amor de um galego à Língua Portuguesa, num artigo publicado pelo Jornal de Letras: “Por isso, Língua, como se fosses a gente que és, volta os olhos de letra e admira-te desta nossa intensidade de amor: tem o sorriso louco das mães do Helder, colado à boca que te roça em Camões.”

4 DE ABRIL | 10:00

Escola Secundária Francisco Franco

6 DE ABRIL | 15:30 | Conversa cruzada

A arte de pagar as suas dívidas (Balzac