Antonio Scurati    Escritor (itália)   Programa do autor
Nascido em 1969 na cidade de Nápoles, Antonio Scurati é um escritor incontornável no panorama literário italiano. Após concluir a licenciatura em Filosofia, Scurati rumou a França, país que promoveu o seu encontro com Jacques Derrida, na École des Hautes Études. Regressou a Itália para realizar doutoramento em Bergamo, período durante o qual decidiu enveredar pela carreira académica. Hoje, é professor e investigador na Libera Università di Lingue e Comunicazione, em Milão. Com alguns livros publicados, o ano de 2005 marcou a ascensão de Scurati ao patamar dos escritores consagrados. Il sopravvissuto, o seu segundo romance, arrebatou a XLII edição do Prémio Literário Campiello. Interventivo e atento às mutações impostas pelos tempos, o escritor napolitano conquistou a sua tribuna na imprensa italiana, com crónicas no jornal diário La Stampa e no semanário Internazionale.   A crescente influência de Scurati na digestão do quotidiano transalpino e internacional – representada, em todo o seu esplendor, no livro de crónicas Gli anni che non stiamo vivendo - garantiu-lhe, também, uma rubrica no mediático programa televisivo Parla com Me. Em 2012, e sob a chancela da editora nova delphi, o talento de Scurati ganhou expressão na Língua Portuguesa com a publicação de A Criança que sonhava com o fim do mundo, lançada em 2009. Antonio Scurati, para quem a escrita surgiu sem a influência pessoal de qualquer mestre – “todos aqueles que foram meus mestres já estão mortos” –, repete a presença no Festival Literário da Madeira, depois de ter contribuído para abrilhantar a edição de estreia em 2011.

5 DE ABRIL | 16:00

Universidade da Madeira

6 DE ABRIL | 10:00 | Conversa cruzada

A arte da guerra (Sun Tzu)